As Tendências de Consumo para 2021

Tendencias_Consumo

Questo post è disponibile anche in: Italiano

A inesperada pandemia de Covid-19 trouxe muitas mudanças, cores “determinando” o funcionamento de cidades inteiras: fase vermelha, laranja ou amarela? As inúmeras restrições de horários e funcionamento dos diversos setores da economia mudou radicalmente o modo como vivemos e as pessoas se viram obrigadas a adquirir novos hábitos. Tudo mudou, inclusive o comportamento do consumidor.

A tradicional pesquisa realizada todos os anos pela Euromonitor International aponta as dez principais tendências para o mercado global em 2021. Essas tendências, apresentadas a seguir, foram criadas, influenciadas ou aceleradas pela pandemia portanto, possuem a resiliência e a adaptabilidade como suas principais motivações.

1 – Novas prioridades para um novo futuro

Os consumidores já não percebem mais as empresas apenas como entidades com fins lucrativos e exigem que elas tenham outras prioridades além da receita. As novas expectativas incluem a proteção da saúde e os interesses da sociedade e do planeta.

Questões ambientais e sociais tendem a serem levadas mais a sério. O estudo aponta que 69% dos profissionais esperam que o consumidor se preocupe mais com a questão da sustentabilidade pós Covid-19. Assim, organizações que possuem um propósito social e contribuem para um mundo mais sustentável ganharão vantagem competitiva.

2 – Conveniência

As restrições de mobilidade e horários obrigaram o consumidor a planejar atividades que antes eram realizadas espontaneamente e passaram a incluir distanciamento social, QR codes e longas filas.

Como consequência, as pessoas buscam a conveniência e usam cada vez mais o comércio digital. No entanto, a preferência pelo e-commerce varia entre as gerações e 68% dos consumidores acima de 60 anos ainda preferem a interação com outras pessoas enquanto os mais jovens tendem a optar pela tecnologia.

A conveniência será fator essencial nas decisões de compra e difere entre as gerações, logo as empresas devem se adaptar às diferentes percepções da mesma. Um exemplo é a Currys PC World, loja inglesa que lançou um serviço de vídeo chamada onde lojistas prestam auxílio durante as compras online.

3 – Atividades ao ar livre

          A preferência por atividades ao ar livre tende a crescer devido a necessidade de socialização e contato humano, mesmo que a distância. Já a mudança do escritório tradicional para o home office se apresenta como um incentivo para passar mais tempo fora das grandes cidades em contato com a natureza, 64% dos profissionais acreditam que o home office é uma mudança que veio para ficar.

4 – “Fígital”

          Os mundos físico e digital colidem, originando uma nova realidade, tanto dentro quanto fora de casa a influência digital é extremamente significativa afinal home offices, aulas a distância e outros eventos virtuais não seriam possíveis sem as tecnologias digitais.

A tecnologia também vem sendo utilizada como medida de segurança durante as visitas físicas aos diversos estabelecimentos. QR-Codes substituem cardápios impressos em restaurantes e provadores de roupas nas lojas, por exemplo.

5 – Flexibilidade

          A flexibilidade do home-office promove alterações nos horários de trabalho e lazer, 51% dos consumidores elegem “tempo livre” como uma de suas três principais prioridades. A nova administração do tempo faz surgir um novo mercado potencial com demanda 24hrs por produtos e serviços.

6 – Incansáveis e Rebeldes

          Os consumidores querem fatos e esperam uma posição definida das empresas com relação a questões políticas e sociais. Por isso, as mídias sociais continuam sendo ferramentas de marketing essenciais.

7 – Higiene e segurança

Os novos hábitos de higiene e segurança adquiridos para a prevenção do vírus geram também novos hábitos de consumo, 44% dos consumidores disseram que receberiam uma encomenda entregue por um drone ou robô.

As necessidades evoluem da higiene básica para a saúde como um todo e uma imagem de segurança e confiabilidade se torna um importante ativo intangível para as empresas.

8 – Saúde Mental

Em meio a pandemia e as inúmeras mudanças provocadas por ela, para a maioria dos entrevistados, a definição de uma boa saúde se torna sinônimo de saúde mental. Produtos e experiências voltadas para o bem-estar ganham ainda mais espaço.

 

 

9 – A incerteza econômica

          O cenário econômico instável faz com que o consumidor opte por marcas genéricas, logo a expansão de marcas próprias tende a ser benéfica para as empresas que devem ainda identificar os atributos pelos quais os consumidores estão dispostos a pagar um preço premium.

10 – Equilíbrio

          O equilíbrio entre vida pessoal e profissional se torna ainda mais relevante devido ao home-office e será fator determinante para a eficiência dos negócios que agora dependem desse novo formato de trabalho.

                                                      Fonte: Euromonitor International’s annual top 10 global consumer trends 2021.

 

 

 

 

 

 

WhatsApp us whatsapp